Archive for outubro, 2010

tudo igual…

antes de qualquer coisa: essa (hi/e)stória me foi contada por um ex-colega de trabalho, é apenas um conto, portanto não há algum compromisso com os fatos… e antes (de novo) que reclamem ou falem de alguma coisa: gosto muito do Chico e Paulo Caruso!

conta-se que aquele bar estreito, localizado na capital de nosso país, aconteceu o fato que relato nas próximas linhas:

bêbado, bêbado, bêbado estava o cidadão, no fundo ao bar, que mais parecia um corredor, onde em uma das paredes ficavam mesas para no máximo dois sentados, e na outra o balcão, com vários bancos… muitas pessoas em pé, com uma caneca de chopp na mão, afinal, um lugar pequeno, estreito, apertado, e cheio, merecia um motivo: 300 metros de serpentina que traziam o chopp mais gelado que você possa imaginar, e prêmios e mais prêmios d’o mais bem tirado’…

o indivíduo, ao pedir um chopp, parava o bar com sua voz… até que não era um bêbado chato, mas sua voz ecoava pelos ouvidos alheios, ninguém mais conversava quando ele resolvia responder aos seus colegas… por sorte falava pouco… porém, um ser de natureza grosseria…

eis que entra um famoso cartunista e lá do fundo – anunciando o óbvio, duvidando de meus leitores: desculpem! – grita o, já apresentado, senhor:

– Chico Caruso: o maior cartunista do Brasil! Chico Caruso…

como o notório estava entrando, olhou prum lado, pro outro, tentou reconhecer aquele ser, mas nem ligou… talvez acostumado a esse tipo de abordagem…

vindo pelo ‘corredor’ que aquele bar obrigatoriamente formava, vinha conversando com um e com outro, provavelmente colega de redçaõ ou coisa parecida…

de 3 em 3 minutos, quase que cronometrados, do fundo ecoava:

– quem diria, hein? Chico Caruso! Chico Caruso: o maior cartunista do Brasil! Chico Caruso… – e voltava pra sua rodinha de amigos, que tornavam a tomar ininterrúptos pequenos solavancos de susto ao ouvir o berro do colega… esse que possivelmente não seria mais chamado para os ‘chopps’ da rapaziada…

passados uns 15 minutos, uns 3 chopps a mais (o filho-d’uma-égua bebia bem! e rápido!), umas 5 gritadas de ‘Chico Caruso: o maior cartunista do Brasil!’, o famoso chegara perto de seu, então acabara de virar, algóz… não menos outro berro:

– Chico Caruso, Chico Caruso… quem diria, Chico, você por aqui! grande Chico Caruso: o maior cartunista do Brasil!

um pouco sem graça, o até então chamado supra-chamado ‘Chico Caruso’ se vira para o rapaz e diz:

– eu não sou o Chico: eu sou o Paulo..

e a resposta veio sem piscadelas:

– Chico Caruso, Paulo Caruso… pra mim é tudo a mesma merda!

faltam 3 dias, já votou na minha estampa? http://cami.st/d/41019

25/10/2010 at 10:21 3 comentários

cubo em vermelho, amarelo, e azul…

estampa em votacão no camiseteria:

http://cami.st/d/41019

 

obrigado pela força, gente!

18/10/2010 at 17:30 Deixe um comentário


Coração de Poeta


sou só um mensageiro, um profeta, contador de estórias: coração de poeta

twitter…

Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

flickr...

multi-uni-verse

Boring Dad

Similis vobis

Mais fotos

esperança…