medo e delírio em mim…

06/05/2010 at 11:08 9 comentários

Quem tem medo de morrer? Por quê? Não possuo medo de morrer, mas sim, da forma.

Tenho constantes dores no peito. Na caixa toráxica. Se não melhorar, médico.

Fumante, 29 anos, sedentário, sentado 3/4 do dia basicamente em frente a um computador, quando não, a uma mesa. Mil idéias e uma preguiça que luto contra todas as vezes que chego em casa. Nas última semanas, a luta travada contra a preguiça deu vez a contra a dor.

Sei que não vou morrer antes de fazer algumas coisas (dentre poucas: ter um samba gravado, uma estampa produzida por um desses sites, fazer parte de/ter uma exposição de alguma coisa, publicar um livro de imagens, dirigir um filme, fazer o roteiro de outro, ser capa de revista [tá bom, uma matéria já é o suficiente], trabalhar [decentemente] em casa, fazer um stop motion, ter um estúdio, conhecer os lugares que quero, e a lista é grande, paro por aqui), e talvez a preguiça seja uma forma de postergar os feitos.

Contudo, essa dor no peito tem me incomodado. Talvez não seja nada e assim espero. Talvez seja algo e sabe-se lá o que pode ser.

Fazer, fazer, fazer e foda-se a dor. Se não mexer com ela, ela não mexe comigo.

Muitas pendências, me chateiam. Será esse sofrimento a colheita da insatisfação por ter tantos projetos parados?

‘Façamos! Vamos amar!’

E assim esperar que seja substituida pelo prazer.

Desculpem o desabafo, mas precisava.

Anúncios

Entry filed under: Contos / Crônicas, Fotos / Imagens / Desenhos, Projetos Pessoais, Revista CDP. Tags: , , , , , , , , , , .

Editorial #2… Espaço democrático… #8

9 Comentários Add your own

  • 1. isoca  |  06/05/2010 às 11:19

    Não tem que não mexer com a dor, ela tá mexendo com vc, tá doendo…oras…

    Se não for ao médico nesse mes, mes que vem te pego pela maozinha e te levo a força! Ok?

    E nem me importara se é segunda, sabado ou domingo…

    Ah rapaizinho… nem venha me enrolar…

    mes que vem vai acabar o fumo e a vida sedentaria, e acredite, nada disso será sofrido… vou fazer não ser, nem que eu tenha que contar piada o dia todo.

  • 2. Jucelino Nunes  |  06/05/2010 às 11:31

    Olá meu amigo! Tudo bem? Não se preocupe tanto, sugiro que mude sua rotina, reveja alguns conceitos.
    Creio eu, o que nos mata é a rotina, nosso corpo fica sobrecarregado. Mude sua rotina.

    Forte abraço,
    Jucelino Nunes

  • […] This post was mentioned on Twitter by Cool Johnny. Cool Johnny said: voltando ao layout anterior… 'medo e delírio em mim': http://migre.me/ClNIhttp://blip.fm/~pwal8 […]

  • 4. coracaodepoeta  |  06/05/2010 às 12:24

    Obrigado, meu amor, pelo cuidado! Prometo que tudo ficará numa paz.

  • 5. coracaodepoeta  |  06/05/2010 às 12:25

    Puxa, querido! Obrigado pelas palavras!

    Pois é, mudar a rotina pode ser a melhor coisa a se fazer. Tenho tentado fazer isso,mas não tem dado mt certo…
    Abração

  • 6. Nina Vieira  |  06/05/2010 às 17:34

    Tá, eu sei, isso foi pra mim.
    Comigo começou desse jeito, muita dor no peito a cada briga que em casa havia (e há – ainda).
    A diferença é que eu tenho quase dezoito anos, não fumo (penso até que é uma maneira irracional de chamar a atenção, mas você deve ter uma opinião diferente da minha) e não sou sedentária – adoro caminhadas!
    Medo de morrer também não tenho. E nem cedo. E nem me importa a forma. Ultimamente, aliás, tenho ansiado por isso, só “Deus” sabe como…

  • 7. coracaodepoeta  |  06/05/2010 às 18:29

    pois bem, Nina…
    Depois que enviei que me lembrei do seu texto, talvez, inconscientemente tenha me influenciado de alguma forma…

    mas no meu, por mais que diga que não tenho medo, é uma mentira!

    na verdade não é bem assim, só não quero morrer agora! muita coisa pra fazer, ainda… tô casando no início do mês que vem… muita coisa…

    quanto ao fumo, pode ser que tenha começado assim, mas hoje o que chama atenção é a tosse… e o sedentarismo é, pra variar, preguiça…

  • 8. Ingridh Freitas  |  06/05/2010 às 21:04

    Vamos falar de vida gente.

    Tá bom? Hein?

    Obrigado!

    hahahahaha

    Muitas são as aflições,detalhes,incertezas, mas vai dar tudo certo!

    E eu não posso ficar orfã de sócio agora né 😛

    Um beijo no coração dolorido de poeta. 🙂

  • 9. Sr. Black  |  10/05/2010 às 06:13

    Parar de fumar é como perder um ente querido, mas é necessário em um ou outro momento da vida. Não sei como vai ser pra mim, e acho que não quero imaginar também. Ainda assim, você precisa se cuidar, mestre, porque dor no peito é coisa séria. Se for desejo e vontade de criar querendo sair, melhor. Mas por via das dúvidas, consulte um bar, um poeta E um médico.

    🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Coração de Poeta


sou só um mensageiro, um profeta, contador de estórias: coração de poeta

twitter…

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

flickr...

multi-uni-verse

Boring Dad

Similis vobis

Mais fotos

esperança…


%d blogueiros gostam disto: