Espaço democrático… #5

09/04/2010 at 10:24 7 comentários

No Espaço Democrático de hoje apresento a vocês uma pessoa que também mal conheço, mas não por isso nutro menos admiração. Por pouco saber, muito não falarei.

Quando me deparei com seus textos fiquei encantado com a facilidade da fluidez de suas palavras e virei leitor assíduo.

Rapidamente respondeu ao convite e cá está esta moça de 17 anos, (segundo a própria) cheia de sonhos, cronista amadora, e que – perdoem o baixo calão (que volta e meia preenchem o linguajar deste) – escreve pra caralho: Daniele Vieira, também conhecida como Nina.

.

Teoria da Relatividade

Por Nina Vieira

Às vezes, sou otimista. Às vezes, torno-me pessimista. Tudo é relativo e, quem abusa de vírgulas, reticências e responde facilmente que “tudo é relativo”, costuma ser, obviamente (e por constatar o óbvio), realista. E o realismo é “a forma lúcida de ser pessimista”, tal como afirma, em uma de suas crônicas, o pessimista (assim como eu), do escritor Carlos Heitor Cony. Também não posso responder, com precisão, se ser realista é coisa de inconformado justo, otimista é um capitalista pequeno-burguês e pessimista é o que sobra – ou seja -, coisa de socialista (ou austríaco). Pode ser justo, injusto, e exatamente o contrário, invertido, hierárquico, oposto, sério, lúdico e até versado (a depender da prosa). Quem sou eu para algo admitir? Sem opinião alguma, ou com excesso delas, enfim, voltamos à estaca zero, pois tudo é, definitivamente (e eu detesto ser ditadora ao generalizar e/ou conceituar abstratos) – relativo.

Anúncios

Entry filed under: Espaço Democrático. Tags: , , , , , , , , , , , , , .

flaxvas… Vamos ajudar!

7 Comentários Add your own

  • 1. Ingridh Freitas  |  09/04/2010 às 11:12

    “Às vezes, sou otimista. Às vezes, torno-me pessimista. Tudo é relativo e, quem abusa de vírgulas, reticências…”

    Como eu adoro as sextas-feiras, poeta! 🙂

    Parabéns Nina!

    Não me canso de admirar os teus textos e como pode ter tanto talento sendo tão jovem? Como?

    🙂

  • 2. isoca  |  09/04/2010 às 11:30

    Tudo é relativo. Sem dúvida. Nem as verdades escapam dessa verdade.

    Parabéns pelo texto Nina.

    Sobre o ED- O que eu acho mágico, é o diferencial de cada texto, mantendo uma qualidade extrema. Não á toa é sucesso, e não tinha como ser diferente.

  • 3. Yokohama  |  09/04/2010 às 18:47

    “Às vezes, sou otimista. Às vezes, torno-me pessimista. ” – me too! 😀
    Adorei o texto! Parabéns Nina!

  • 4. Nina Vieira  |  12/04/2010 às 13:37

    Olá Poeta!
    Obrigada por ter publicado o meu texto (desculpa não ter vindo antes)
    também gostei muito da ilustração, ótima criatividade.

    Beijo.

  • 5. coracaodepoeta  |  13/04/2010 às 10:35

    que isso, nina?
    quem agradece sou eu, por, além de comparecer aqui em uma coluna que tem me dado tanta alegria, também me trouxe diversificação e qualidade!
    quem agradece sou eu!

  • 6. Júlia  |  13/04/2010 às 23:37

    tenho que escrever o meu… mas ando tão prolixa que tenho medo de ficar enooorme!

  • 7. Jhon Bermond  |  01/05/2010 às 12:33

    o ED é mesmo incrivel!

    Perdi 80% do meu tempo na lan house aqui, no CDP. E olha, não me arrependo! São tantos textos diferentes, pessoas diferentes, ideologias diferentes.

    Parabens Nina!
    Abraço Cool!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Coração de Poeta


sou só um mensageiro, um profeta, contador de estórias: coração de poeta

twitter…

Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

flickr...

esperança…


%d blogueiros gostam disto: