Espaço democrático…

26/02/2010 at 13:36 15 comentários

Sexta-feira tomando forma e o blogue, aproveitando a levada, apresentando uma sessão nova: Espaço Democrático.

Desde a criação do CDP que um desejo de um lugar onde pessoas poderiam mostrar seus trabalhos, seus produções e afins. Já tenho feito isso ao longo dos tempos, mas não possuia um local específico para isso.

O primeiro texto é de um parceiro novo chamado Jhon Bermond. A minibiografia do rapaz ficará restita em: designer, gosta de vetores e, em 22 anos, seu coração nunca esteve completo (segundo as palavras do próprio).

Criou há pouco tempo (3 dias!) o blog Valete de Copas e você pode conferir seu trabalho no Flickr. Para segui-lo no twitter, seu nome no Grande Pássaro Azul (que te observa!) é @jhonbermond.

Como diria minha doce Isis: Vamos ao que interessa!

.

P.S. Acho que eu te amo!

Por Jhon Bermond


Leiam escutando: Joshua Radin – Friend Like You (sugestão de Nanda Corrêa)

Como está tão fácil dizer isso hoje né? Ah! Mas espera, falar não quer dizer que você sente isso, certo? Escuto, vejo, leio, percebo isso tudo hoje em qualquer lugar, a qualquer hora e parece tão natural que às vezes não faz mais sentido como antigamente. Nossa, sempre quis dizer isso, até parece que somos velhos, né? Mas sempre tive dificuldades de falar esse miserável verbo, que já me tirou tantas noites de sono, tantos litros d’água e tantos chocolates.

Vou ser sincero com vocês: nunca na história desse país, eu disse “eu te amo” verdadeiramente para alguém! Ah não! E seus pais, irmãos, família? Esse amor é diferente, meu caro amigo, esse amor é que nos transforma, minha cara amiga.

Certa vez, uma certa amiga disse o seguinte pra mim: meu namorado nunca me diz eu te amo , e sim eu te adoro, talvez seja porque ele sempre termina o namoro quando as coisas começam a ficar mais sérias, isso é trauma né?

Olha o outro lado da história, “mas vocês estão apenas seis meses juntos, o amor chegará, ainda está na paixão”.

O amor é maior que o afeto, que a paixão e o romance. Paixão e romance diminuem com o tempo, o amor verdadeiro, não.

Pra você começar a amar alguém, ou alguma coisa, primeiramente você precisa se admirar, se valorizar, se respeitar e se amar. Não adianta querer compartilhar um sentimento cujas propriedades não conheça. Exemplo: você não recomendaria um perfume pra alguém sem antes ter usado. Bem, é um pouco parecido, apesar que o perfume mexe tanto com você quanto o amor, mas com um gostinho muito melhor.

É isso que faz a diferença, ter amor próprio.

Em meados de 2009 comecei a me interessar pela filosofia budista, a meditar por alguns minutos todos os dias e focalizar a energia para o bem espiritual, além da higiene mental e física. Você se sente renovado e pronto para achar as respostas de todos os seus problemas e o mais importante, manter sua autoestima perfeita.

A partir daí, creio que saberá controlar todos os seus sentimentos e ter amor por si próprio. É claro que há outras formas de se buscar isso.

“O amor é fogo que arde sem se ver (…) sem amor, eu nada seria” nas palavras do apóstolo Paulo, do soneto 11 de Camões e do arranjo da Legião Urbana.

É preciso redescobrir o amor, mas antes, valorizar esse sentimento que tende a ficar mais generalizado. Só digam “eu te amo” se sentir isso verdadeiramente dento de si.

“Purifica o teu coração antes de permitires que o amor entre nele, pois até o mel mais doce azeda num recipiente sujo”, Pitágoras.

O psicólogo David Richo escreveu em um livro: nós nos sentimos amados quando recebemos atenção, aceitação, apreciação, afeto e quando nos é permitido ter a liberdade para viver de acordo com as nossas necessidades e desejos mais profundos. Ele chama esses comportamentos: Atenção, aceitação, apreciação, afeto e autorização, de os cinco “as” que tornam as palavras “eu te amo”, verdadeiras.

Existem 5 tipos de amor: amor físico, amor platônico, amor materno, amor a Deus, amor a vida.

Dentre os 5, dificilmente o físico e o platônico irão acontecer (verdadeiramente) em sua vida. E se você acredita e sente que fazem parte da sua vida, agradeça a Deus e parabéns, você é uma pessoa completa!

.

Essa foto fui eu que tirei e, por consequência, editei. No conto ela representa os cordões, um acha que ama o outro. O casal eu tenho certeza.

Anúncios

Entry filed under: Espaço Democrático, Revista CDP. Tags: , , , , , , , , , .

bandeira branca, amor… coraçALL de poeSTAR…

15 Comentários Add your own

  • 1. Ingridh  |  26/02/2010 às 15:44

    Bela iniciativa!

    Fãs agora poderão participar do CDP. Nada mais democrático!

    🙂

  • 2. coracaodepoeta  |  26/02/2010 às 15:47

    partiu feroz!

    até o momento, 0% de recusa a participar… Hehehe…

    vamos ver como será…
    é um tipo de seção como ‘colunista convidado’…

  • 3. eduardo pigatto  |  26/02/2010 às 21:26

    o cara é bom!
    e achei que tem um estilo muito bem aceito no camiseteria. (tanto pelas ilustrações, como pelas sacadas bem humoradas…)
    você descobriu um talento.
    aguardo mais postagens dele no flickr.
    sucesso também para o valete de copas.
    o espaço democrático começou muito bem.
    parabéns!

  • 4. coracaodepoeta  |  26/02/2010 às 22:50

    Edu, meu grande amigo:
    Ainda quero te ver por aqui também, hein?!
    Estás intimado a participar!

    Obrigado pelos elogios e pela atenção, meu querido, ser carinho é essencial pra esse blgue, de verdade!
    Abração!

  • 5. rogeriomarcal  |  26/02/2010 às 23:31

    Belíssimo texto do Jhon.
    E bela iniciativa de abrir esse espaço para outros autores, muito legal.

    Amor é uma palavra tão simples, mas o significado é enormemente importante e inexplicavelmente complexo. É denso, sem ser tenso, é forte e frágil ao mesmo tempo, é sempre a soma, nunca só. E amor é uma energia, um sentimento, uma forma de viver, conviver, ser…

    Aprendi muito sobre amor com 2 grandes amigos, e isso se abriu para mais amigos, e vi que coisa mais linda, bela e boa é, é puro. Sabe, não há coisa melhor. Minha namorada me fez enxergar outra dimensão para esse sentimento. Poxa, realização feliz de mais.

    É isso que penso, sinto e desejo do amor, que sua pureza complemente nossos corações e mentes. =)

    Valeu, abraços.

  • 6. coracaodepoeta  |  26/02/2010 às 23:43

    Roger, inspirado, hein?!

    Não à toa serás um dos próximos a rechear essa coluna semanal!
    abração e obrigado pelo carinho!

  • 7. Isabella F.  |  28/02/2010 às 11:59

    Iniciativas como esta valem a pena. Eu tinha um projeto para divulgação de novos autores e coisas novas no mundo da Literatura mas não deu certo. Legal a iniciativa 😉

  • 8. coracaodepoeta  |  28/02/2010 às 17:37

    Obrigado por ter gostado e pela visita: apareça maisvezes, a casa tb é sua!
    (8{*}

  • 9. Náshara  |  28/02/2010 às 20:46

    Adorei o espaço democrático.
    Fiquei com ciúmes por não ter sido a primeira.
    “Amei” o post do Jhon!

    😀

    E o casal… eu tb tenho certeza!

  • 10. coracaodepoeta  |  28/02/2010 às 22:08

    ciúmes?
    mas vc sabe que, de certa forma, fez parte desse primeiro post, não?

  • 11. valetedecopas  |  01/03/2010 às 01:30

    Ingridh, Nanda, Eduardo, Rogério, Isabella, Náshara .. enfim, muito obrigado por tudo!!! só não posso dizer que amo vocês! haha, brincadeira ..mas tenham certeza que sempre estarão em meu coração, que não é de poeta! rs. Johnny, cara, obrigadaço pelo espaço, espero que outras pessoas também possam alugar aqui. haha

    Aquele abraço! =D .. e partiu feroz!

  • 12. Alessandra  |  12/03/2010 às 21:28

    Sem palavras após ler seu texto…só pulsação e emoção!

    Ouvi uma frase, certa vez, de que só se tem um amor durante a vida. Como homem e mulher, só um.

    Porque o Amor, aquele com A maiúsculo, é uma única vez em cada existência da alma. E o Amor não acaba.

    Senão, seria banal demais…ah, acabei de amar esse, daqui a pouco encontro outro amor… cada pessoa por quem nos apaixonamos, nos mostra que o sentimento é maior do que o anterior… até chegar a ser o Amor.

    É o maior sentimento de todos, é uma vez só.
    Por isso, por essa impossibilidade, é lindo.
    E por tudo vale a pena.

    Estou aguardando o livro, que com certeza, você guarda aí dentro, nesse Coração de Poeta. Adoro o que você escreve!

    beijos, LuiZ

  • 13. coracaodepoeta  |  16/03/2010 às 15:55

    Obrigado pelo carinho, Alê, sempre!
    Fico muito feliz com sua visita ao blogue, já que ando sumido do flickr!

  • 14. Jujuba  |  26/03/2010 às 11:23

    Legal o espaço criado e a bandeira levantada pela não banalização dos sentimentos… o meu será sobre o amor. Já tive uma idéia, mas preciso amadurecer 😉

  • […] gráfico Jhon Bermond [que foi o camarada que abriu o 'Espaço Democrático' – podem se lembrar aqui] teve uma camisa printada (olha o anglicanismo aí, gente!) pelo SambaClub e, para compartilhar sua […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Coração de Poeta


sou só um mensageiro, um profeta, contador de estórias: coração de poeta

twitter…

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

flickr...

multi-uni-verse

Boring Dad

Similis vobis

Mais fotos

esperança…


%d blogueiros gostam disto: