somewhere beyond the cosmos…

01/02/2010 at 10:20 8 comentários

Não desejo ser alarmista, pessimista ou anunciante de um mau presságio, mas sinto o dever de divulgar: o mundo está mudando.

Mesmo que esse ‘mundo’ seja o meu.

Pretensioso, não?! Chuvas, terremotos, abalos naturais, e eu pensando em meu futuro.

Uma das muitas formas que este blogue tomou ao longo do ‘1 ano’ foi a de, mesmo sem querer, falar de seu autor: divagar sobre alguns aspectos da vida (global e pessoal) e sua visão sobre os fatos,  divulgar alguns trabalhos feitos pela simples vontade de se expressar (sejam palavras, desenhos, ou o que fizesse – e fizer!), alguns contos levemente adocicados pelo humor, encontros e desencontros, desejos e amores, frustrações e reclamações (graças a Alguém, pouco feitas), críticas (geralmente) positivas, e o rumo que este ‘comandante’ pretende tocar.

Este janeiro último foi de extremos. Minha vida – alguém que faz de tudo para manter o bom humor, olhar as adversidades de forma positiva, move o impossível para o bem de seus próximos – virou um completo caos!

Parece mesquinho, pois em meio a doentes terminais que não sabem se vão chegar ao próximo dia (ou minuto), pessoas que perderam suas casas e seus bens devido a manifestações naturais, guerras sem propósitos, injustiças e violências, estou a ficar preocupado comigo: um cara perfeito – mãos, braços, pernas e cabeça, fortes – que de certa forma não há do que reclamar.

Ontem uma amiga disse: você já parou para pensar que essa virada pode ser o fruto de alguma coisa boa?

Não acredito em destino (um filho-da-puta, isso sim!), nem no acaso, como costumo espalhar: o mundo é uma coincidência, tudo há um porquê. O universo é matemático e a equação precisa se equilibrar.

Determinadas situações não têm explicações e pensar sobre elas só nos traz preocupações. Alguns ‘porquês’ não precisam ser esclarecidos, apenas vividos.

Independente de qualquer rumo que tudo possa tomar, os fatos passados (seja de quando eu tinha 16 ou 26) tiveram um motivo, e cabe a mim saber levar a frente; interpretá-los. E quanto a resposta da pergunta dela: sim! Já parei, inúmeras vezes, para analisar isso.

‘Cantando eu mando a tristeza embora!’

Portanto, neste meu ‘Ano Novo’ – breve explicação: não estou contando este mês de janeiro como fazendo parte de VinteDez, ele está num buraco atemporal que me serviu para abrir os olhos e pensar o que realmente quero da vida: meu ano começa hoje! – estou recuperando o bom humor, que é algo que não pode, nunca, me deixar! Como continuar sendo bobo se perdê-lo?

A esperança, vontade e desejo, não podem, nem devem, morrer, nunca! São, junto as minhas paixões, meu combustível. Vivo para amar, fazer rir, fazer o bem, desejar o melhor, almejar uma vida próspera, fazer o necessário para manter a satisfação aos que me cercam, pois, sem eles, ‘eu nada seria’.

Para onde os ventos vão me levar? Vamos aguardar… Existe um lugar me esperando, somewhere beyond the cosmos

Obs.: Pra quem não sabe, estas nuvens são de um ‘ensaio’ que fiz. Clique aqui para ver.

Anúncios

Entry filed under: Contos / Crônicas, Fotos / Imagens / Desenhos, Revista CDP. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , .

o estudo de um trabalho colaborativo… ‘me conta agora como hei de partir…’

8 Comentários Add your own

  • 1. Jhon Bermond  |  01/02/2010 às 10:40

    Belo texto e belas fotos camarada!
    Que o recomeço de vintedez pra ti seja de muita paz e sucesso.
    Como já diziam os profetas “Mandanande trintaijanisab”.

  • 2. coracaodepoeta  |  01/02/2010 às 11:19

    Grande Jhon!

    Sempre presente!

    Obrigado pela força, camarada!
    Partiu VinteDez!
    Muita paz e sucesso pra ti também…

  • 3. Monica  |  01/02/2010 às 11:36

    Mudar é sempre bom, oxigena a alma!!!
    Bjão!

  • 4. coracaodepoeta  |  01/02/2010 às 12:04

    Obrigado, Moniquinha…
    Embora você esteja sentada a meio metro de distância, não conversamos sobre coisas do tipo por aqui…

    Você só fica tentando me acertar com bolinha de papel, bala, tentando tirar foto d’eu com o dedo no nariz e afins…

    Obrigado pelas palavras!

    Oxigena sim!
    Bj enorme!

  • 5. Ingridh Freitas  |  01/02/2010 às 18:53

    “breve explicação: não estou contando este mês de janeiro como fazendo parte de VinteDez, ele está num buraco atemporal que me serviu para abrir os olhos e pensar o que realmente quero da vida: meu ano começa hoje!”

    FELIZ ANO NOVO! ♥

  • 6. coracaodepoeta  |  02/02/2010 às 08:38

    Feliz Ano Novo!

  • 7. juzanotelli  |  04/02/2010 às 13:01

    eu não li o post… mas mesmo assim queria vir aqui dar um OI!
    hahahaha
    😉
    fiquei curiosa com oq comentou no meu blog, mas dps a gente fala sobre isso.. bj

  • 8. coracaodepoeta  |  04/02/2010 às 13:09

    olha, zanotelli, vai por mim que é melhor assim…
    era o pior de mim, você não iria querer conhecer… mas tinha uma homegame bonitinha pra você… era a introdução…

    um dia faço outro, ok? com um conteúdo mais eu…
    Beijão

    ps.: vai passar o carnaval no rio?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Coração de Poeta


sou só um mensageiro, um profeta, contador de estórias: coração de poeta

twitter…

Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

flickr...

esperança…


%d blogueiros gostam disto: