o bom saturno sempre à casa retorna…

06/09/2009 at 21:21 4 comentários

frente a um computador encontrava-se o que alguns costumam chamar do que sobrou de mim… freelando e pensando no velho balanço da vida: por quê não escolhi outro caminho? por quê as adversidades são proporcionais ao desejo? por quê me encho de ‘porquês’?

hoje, ao chegar atrasado no trabalho, pensamentos não paravam de povoar minhas idéias (isso sempre acontece, tá? tô pensando sempre, 24hrs por dia, mas eram pensamentos específicos), e lembrando de um papo que bati um dia, quando estava na praia (porém a conversa foi por telefone), sobre os novos hippies, que usam mochila nas costas e cartão de crédito (palavras da moça do blog amigo – é bom, sempre, dar crédito ao argumento alheio! aprendam isso, gente! por favor!) e vendo as pessoas que estavam ao redor com expectativas pífias sobre a vida, sobre coisas que, além de nunca conquistarem, são objetivos pequenos, ‘quero um carro’, ‘quero um apartamento’… OK! sem problemas… quem não quer? mas isso não é objetivo, é consequência… são pessoas trabalhadoras (foda-se se fossem vagabundos, esse argumento é apenas para ilustrar que não possuem herança ou ‘família [de grana] tradicional’), quanto a isso, estão certíssimos…

mas objetivo de vida? pequeno, não? a parte boa é que cada um faz da vida o que quer e eu não tenho nada a ver com isso…

voltando a balancear os rumos a serem tomados: o que me impede de colocar um computador em uma mochila e sair por aí, oferecendo minha mão-de-obra [barata, sempre! portanto quem tem um projeto interessante e quiser entrar em contato…], conhecendo lugares (quem sabe fazendo também alguns trabalhos voluntários?), tirando diversão de tudo (até dos ‘perrengues’), aprendendo, e (se fosse diferente seria impossível) vivendo?

a resposta é igual água potável (incolor, insípida e inodora – não, leitores, não estou duvidando de vossa capacidade de inferência):

NADA impede! apenas eu, mesmo… trava… enfim…

falta de coragem, acredito que não seja o caso, a [minha] história está aí, justamente, para provar que isso não é algo que me impede ir adiante, não menos verdade, de fazer o que acredito seja o certo, mesmo que fatores posteriores provem que não era o momento certo (como disse aqui)…

alguns chamam este tipo de questinamento de retorno de saturno, outros, crise dos 30… seja lá qual for o nome, o retorno pode vir, com o suficiente construído, o ariano, marte, guerreiro, tá tranquilo, é por conta e risco dele… pra crise ainda faltam alguns anos (passou de ‘um’ é ‘alguns’), logo, creio que seja apenas uma fase, não-decisiva, de insatisfação pessoal, pela demora da concretização de alguns sonhos… algo bom tirado disso? sim, claro: ao longo fui aprendendo que o maior culpado pelos seus erros é você!

se isso ou aquilo não funcionou, não foi porquê o governo não liberou dinheiro, não foi porquê fulano não aprovou, muito menos porquê seus pais não puderam te pagar o curso X… corra mais atrás… vai colocar a culpa do mundo sobre você? que injustiça, não? ninguém é tão importante a ponto de o mundo inteiro conspirar contra…

vamos lá, gente! vamos fazer a roda girar… ficar parado num dá, não… (aproveitando um clichezinho gostoso que falam por aí, que conheci a pouco tempo) enquanto não me decido se caso ou se compro uma bicicleta, vou girando… logo esse retorno estará a olhos nus…

por enquanto, eu coloco uma mochila nas costas, mas apenas cheia de cervejas, e vou divagar sobre estes pensamentos…

sugiro que façam o mesmo…


©Todos os direitos reservados

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria. Tags: , , , , , , , , .

“GROSSO É O CARALHO!” ou “no peito dos ‘chatos’ também bate um coração” o rompimento…

4 Comentários Add your own

  • 1. Alice  |  09/09/2009 às 13:17

    melhoras, viu, skatista?

  • 2. coracaodepoeta  |  09/09/2009 às 13:20

    Obrigado, minha amiga!
    Tá foda… Hehehe…

  • 3. juzanotelli  |  23/09/2009 às 01:38

    tô na mesma.
    percebi que eu não fiz, eu não tenho.
    e ao tentar fazer, não estou obtendo retorno. isso é um pé no saco! às vezes tenho vontade de jogar tudo pro alto. mas sei que assim é pior. então, prefiro fazer o mesmo que vc.. mas minha mochila será cheia de esperança.

  • 4. Egon Zakuska  |  16/11/2010 às 15:15

    Saturno. Não adianta fugir, ele vai te pegar. Pega a todos, em maior ou menor “fúria”, não tem jeito. Mas o que vem depois é sempre muito bem vindo. Saturno (como muitas das frustrações de nossa vida) revelam-se válidos para a vida de qualquer um. E necessários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Coração de Poeta


sou só um mensageiro, um profeta, contador de estórias: coração de poeta

twitter…

Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

flickr...

esperança…


%d blogueiros gostam disto: